DESAFIOS DO ENFERMEIRO FRENTE À DIABETES MELLITUS GESTACIONAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA DO SUS

  • Daniela Gonsalves Lopes Faculdade de Americana http://orcid.org/0000-0001-7937-2605
  • Valéria Aparecida Masson Faculdade de Americana
  • Cristiane Pereira Castro Faculdade de Americana
  • Stefania Callegaro Faculdade de Americana

Resumo

Este estudo tem por objetivo delinear os desafios dos enfermeiros em relação ao atendimento à mulher com Diabetes Mellitus Gestacional (DMG) mediante a pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória, com aplicação de questionário semiestruturado, dirigida aos enfermeiros de sete unidades de Estratégia da Saúde da Família e um de uma Unidade Básica de Saúde, em um município do interior do Estado de São Paulo. A principal crítica dos participantes foi a diminuição de profissionais da saúde atuantes no município, impactando na sobrecarga de trabalho e no fechamento de unidades especializadas, como foi o caso do ambulatório de gestação de alto risco. Assim sendo, o atendimento para esse grupo de gestante é, atualmente, realizado através de um encaminhamento para um serviço adequado na região. Outro tema destacado pelos participantes foi a carência de informações sobre os procedimentos no atendimento da mulher com DMG, tendo em vista que há constantes mudanças nas condutas e pouco esclarecimento a respeito. E por fim, pode-se observar a perda do vínculo gestante/unidade/enfermeiro devido ao seu encaminhamento à unidade externa a cidade. Essa pesquisa permite apontar as questões referentes a falta de recursos humanos, deficiência de informações e conhecimento e a inexistência do plano de cuidado como obstáculos reais para um atendimento a mulher com DMG nesse município.

 

Palavras-chave: Enfermeiro, Diabetes Mellitus Gestacional, Atenção Primária à Saúde 

Biografia do Autor

Daniela Gonsalves Lopes, Faculdade de Americana
Graduanda de Enfermagem pela Faculdade de Americana.
Valéria Aparecida Masson, Faculdade de Americana
Doutora em Saúde do Trabalhador pela UNICAMP.
Cristiane Pereira Castro, Faculdade de Americana
Doutora em Saúde Coletiva pela UNICAMP.
Stefania Callegaro, Faculdade de Americana
Graduanda em Enfermagem pela Faculdade de Americana

Referências

Paiva CHA, Teixeira LA. Reforma Sanitária e a Criação do Sistema Único de Saúde: Notas Sobre Contextos e Autores. Rev História, Ciências, Saúde. [periódico na internet]. 2014. Jan – Mar. [acessado 2016 Abr 21]; 21: [cerca de 20 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v21n1/0104-5970-hcsm-21-1-00015.pdf

Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988, aprova a instituição do Estado Democrático. Brasília: Diário Oficial da União, 1988.

Lei número 8.080, de 19 de setembro de 1990. Regula as ações e serviços de saúde. Brasília: Diário Oficial da União, 1990.

Coelho IB. Os Impasses do SUS. Rev Ciências e Saúde Coletiva. [periódico na internet] 2007 Jan - Mar [acessado 2016 Abr 21]; 12 (2): [cerca de 10 p.] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/%0D/csc/v12n2/a04v12n2.pdf

Noronha JC, De Lima, LD, Machado CV. O Sistema Único de Saúde – SUS. In: Giovanella L, Escorel S, Lobato LVC, Noronha JC, Carvalho AI, organizadores. Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. 2 Ed. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2013. p. 435-471

Portaria nº. 1.459, de 24 de junho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, a Rede Cegonha. Brasília: Diário Oficial da União, 2011.

Rodrigues EM, Do Nascimento RG, Araujo A. Protocolo na assistência pré-natal: ações, facilidades e dificuldades dos enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família. Rev Esc Enferm USP. [periódico na internet] 2011 [acessado 2017 Jan 10]; 45(5): [cerca de 7 p.] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n5/v45n5a02

Rios CTF, Vieira NFC. Ações educativas no pré-natal: reflexão sobre a consulta de enfermagem como um espaço para educação em saúde. Rev Ciências e Saúde Coletiva. [periódico na internet]. 2007 [acessado 2016 Mar 30]; 12 (2): [cerca de 9 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v12n2/a24v12n2.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Pré-Natal e Puerpério: atenção qualificada e humanizada: manual técnico. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006.

Azevedo ACB. Diabetes Mellitus Gestacional. Rev Infarma [periódico na internet]. 2010 [acessado 2016 Mar 30]; 22 (9): [cerca de 7 p.] Disponível em: http://revistas.cff.org.br/?journal=infarma&page=article&op=view&path%5B%5D=69&path%5B%5D=61

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Assistência pré-natal: normas e manuais. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 1998.

Maruichi MD, Amadei G, Abel MNC. .Diabetes Mellitus Gestacional. Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo. [periódico na internet]. 2012 [acessado 2016 Mar 30]; 57: [cerca de 4 p.]. Disponível em: http://www.fcmscsp.edu.br/files/AR14-Diabetes-gestacional.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretária de Atenção à Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2012.

Zoboli ELCP, Fortes PAC. Bioética e Atenção Básica: um perfil dos problemas éticos vividos por enfermeiros e médicos no Programa Saúde da Família, São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública. [periódico na internet]. 2004 [acessado 2017 Jan 17]; 20: [cerca de 10 p.] Disponível em: http://www.uff.br/pgs2/textos/zolboli_e_fortes.2004.pdf

Da Silva EL, Menezes EM. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 4 Ed. Florianópolis: Atual, 2005.

Selltiz C, Wrightsman LS. Métodos de Pesquisa nas Relações Sociais. 2 Ed. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 2005.

Gil AC. Como Elaborar Projetos de Pesquisa.4 Ed. São Paulo: Atlas, 2002.

Bardin L. Análise de Conteúdo. 3 Ed. São Paulo: Edições 70, 2011.

Resolução 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Diário Oficial da União, 2013.

Lopes MJM, Leal SMC. A feminização persistente na qualificação profissional da enfermagem brasileira. Cadernos Pagu. [Periódico na internet]. 2005 Jan-Jun [acessado em 2016 Dez 2]; [cerca de 20 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cpa/n24/n24a06.pdf

Cotta RMM, Schott M, Azeredo CM, Franceschini SCC, Priore SE, Dias G. Organização do trabalho e perfil dos profissionais do Programa Saúde da Família: um desafio na reestruturação da atenção básica em saúde. Epidemiologia e Serviços de Saúde. [periódico na internet]. 2006 [acessado 2016 Out 17];15 (3): [cerca de 11 p.] Disponível em: http://scielo.iec.pa.gov.br/pdf/ess/v15n3/v15n3a02.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na internet]. Brasília: Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais. [atualizado em 2016 Jul 01; acesso em 2016 Out 24]. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2016/estimativa_dou_2016_20160913.pdf

Barbosa TLA, Gomes LMX, Dias OV. O Pré-natal realizado pelo enfermeiro: a satisfação das gestantes. Cogitare Enf. [periódico na internet]. 2011 Jan-Mar [acessado 2016 Out 26]; 16 (1): [cerca de 6 p.]. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/21108/13934

Fauerwerker L. Modelos tecnoassistenciais, gestão e organização do trabalho em saúde: nada é indiferente no processo de luta para a consolidação do SUS. Comunic Saúde Educ. [periódico da internet]. 2005 Set-Dez. [acessado 2016 Nov 11]; 9 (18): [cerca de 17 p.]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/icse/v9n18/a03v9n18.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Assistência Pré-Natal: Manual Técnico. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2000.

Côrrea FHS, Gomes MB. Acompanhamento Ambulatorial de Gestantes Com Diabetes Mellitus no Hospital Universitário Pedro Ernesto – UERJ. Arq Bras Endocrinol Metab. [periódico na internet]. 2004 Ago. [acessado em 2016 Dez 2]; 48 (4): [cerca de 6 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v48n4/a10v48n4

Brasil. Secretaria do Estado de São Paulo. Manual Técnico do Pré-Natal e Puerpério. São Paulo: Editora do Estado de São Paulo; 2010.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Implantação do Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2000.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Pré-Natal e Puerpério: Atenção Qualificada e Humanizada. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006.

Publicado
2019-06-27