Prevalência de microrganismos em infecções e casos de sepse associadas ao cateter: uma revisão de literatura

  • Patricia Ucelli Simioni Faculdade de Americana- FAM
  • Amanda Cristina Ribeiro Faculdade de Americana (FAM)
  • Luana Santos Faculdade de Americana (FAM)
  • Elaine C Berro

Resumo

Os cateteres são dispositivos médicos muito utilizados em hospitais, e de grande importância no tratamento terapêutico de pacientes. Entretanto, atuam como porta de entrada para varias infecções, tendo como importante fator de virulência a formação biofilme que leva a sérias complicações, como a sepse. A sepse, uma inflamação sistêmica decorrente de uma infecção, que pode levar a falência de múltiplos órgãos, sendo assim causadora de 80% das mortes na UTI.O presente trabalho apresenta os microrganismos causadores de sepse mais prevalentes e suas complicações. Entre os microrganismos mais frequentes nessas infecções, destacam-se Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus epidermidis. A gravidade dessas infecções torna o conhecimento das características, tratamento e profilaxia de grande importância para a prevenção e correto tratamento do paciente.

Biografia do Autor

Patricia Ucelli Simioni, Faculdade de Americana- FAM
Docente IV do curso de Biomedicina da FAM. Graduada e licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas -UNICAMP (1991-1994), mestre em Biologia (Imunologia) (1995-1998), doutora em Genética e Biologia Molecular (Imunologia) (200-2004) e pós-doutora em Imunologia com bolsa FAPESP (2006-2008) pela UNICAMP . Fui docente da Faculdade Integração de Tietê, Tietê, SP (2006- 2010). Fui docente de pós-graduação no curso de Genética e Biologia Molecular da UNICAMP (2010-2011). Fui bolsista SET CNPq (2010), pesquisadora e supervisora (2010-2012) da área de Biotecnologia na empresa Nanocore Biotecnologia S.A. Atualmente, atuo como docente na Faculdade de Americana -FAM, no curso de Biomedicina e Farmácia (2012 até o presente) e pesquisadora colaboradora do Departamento de Genética, Evolução e Bioagentes do Instituto de Biologia da UNICAMP (2012 até o presente). Dedico-me à Imunologia Básica e Aplicada, com ênfase nos seguintes temas: cultura de células, tolerância, doenças autoimunes, envelhecimento e células dendríticas, proteínas recombinantes, anticorpos monoclonais e teste de tratamentos antitumorais.
Publicado
2019-07-27